Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Projetos de pesquisa

1 - Título: Joaquim Guerra e a tradução dos Clássicos Chineses

(Responsável: Antonio Menezes Bezerra Jr.)

RESUMO:

O padre jesuíta português Joaquim Guerra (1908-1993) desenvolveu um extenso trabalho de tradução dos clássicos chineses. Entre as décadas de 1970 e 1980, em Macau, Joaquim Guerra dedicou-se a traduzir para o português os Clássicos Chineses. Essa imensa produção o coloca indubitavelmente como o mais profícuo e importante sinólogo português de sua geração.

Palavras-chave: sinologia portuguesa, orientalismos, clássicos chineses.

2 - História do romance goês de língua portuguesa.

(Responsável: Hélder Garmes)

RESUMO:

O presente projeto propõe escrever a história do romance goês de língua portuguesa, privilegiando suas relações intertextuais com as literaturas portuguesa, brasileira, moçambicana, angolana e cabo-verdiana. Tendo início em Os brahamanes: romance (1866), de Francisco Luís Gomes, o gênero ganhou maior expressão em Goa na passagem do século XIX para o XX e depois a partir da década de 1960. O romance goês conta com um número muito restrito de obras, algumas delas hoje praticamente desconhecidas dos próprios goeses. A intenção deste projeto é primeiramente chamar a atenção para a existência desses textos e reconstituir sua história em Goa. Também procura mapear suas relações intertextuais com as literaturas de língua portuguesa e estabelecer suas relações com as outras literaturas européias, com a literatura indiana de língua inglesa e com a literatura indiana clássica. Ainda procuraremos identificar suas prováveis relações com as literaturas em concanin, em híndi e em marata (as três línguas indianas mais faladas na região de Goa). A escrita dessa história do romance goês, que contempla, além de sua dinâmica interna, sua contextualização, em primeiro plano, no âmbito das literaturas de língua portuguesa e, em segundo plano, no âmbito das literaturas européias e indianas em geral, será acompanhada da reflexão acerca da noção de multiculturalismo, suscitada pela natureza do corpus de pesquisa.

Palavras-chave: literatura goesa, literatura indo-portuguesa, literaturas de língua portuguesa, Goa, romance, multiculturalismo.

3 - A mulher chinesa na fição de língua chinesa e portuguesa.

(Responsável: Ho Yeh Chia)

RESUMO:
As sociedades de cultura chinesa (basicamente representada pelos pensamentos confuciano e taoísta) ultrapassam sua existência dos limites das fronteiras do território chinês já há muito tempo. E o inverso também acontece, principalmente quando se trata do Macau e do Hong Kong, que atualmente são administrados pelo governo chinês, porém possuem uma identidade cultural, social e linguística própria.
Quando estudamos a mulher chinesa no contexto da literatura chinesa, podemos entendê-la ao longo da evolução da história, da literatura e da sociedade chinesa. E quando estudamos a mulher na literatura macaense, queremos compreender, antes de tudo, como a literatura retrata esta mulher que vive, sobretudo, num espaço de contexto complexo, e como se dá essa interface lingüística e cultural.

Palavras-chave: mulher e fição, representações do feminino, cultura chinesa.

4 - Macau na Escrita. Escritas de Macau I: A poesia de Alberto Estima de Oliveira (Responsável: Monica Simas)

RESUMO

A pesquisa vai buscar refletir sobre a presença portuguesa no Oriente, através da leitura e análise da obra poética de Alberto Estima de Oliveira (1934-2008), escrita durante os 21 anos de sua fixação em Macau, assinalando as mediações estético-poéticas e culturais envolvidas. O conjunto de sua obra poética está ligado a um processo de relações existentes entre (re)configuração dos espaços e de identidades originadas na condição vivenciada da diáspora/migração. As relações entre Ocidente e Oriente parecem ocupar um lugar enigmático dentro da constituição da "modernidade-mundo" e, sendo assim, buscar-se-á, em um primeiro plano, caracterizar como o Oriente participou do processo constitutivo da denominada poética moderna ocidental para, em um segundo plano, verificar a incidência de hibridismos tanto na poesia portuguesa mais geral quanto em cada obra particular do referido poeta. Este projeto também pretende selecionar e organizar material poemático inédito para a publicação de um novo livro do poeta.

Palavras-chave: Poéticas de língua portuguesa, Poesia Portuguesa Contemporânea, Orientalismos, Escritas de Macau, Literatura Portuguesa e Diáspora, Migrações.

5- Wenceslau de Moraes e as narrativas de viagem.

(Responsável Sérgio Pereira Antunes)

RESUMO:

Estudando a China pela Literatura Portuguesa. As rotas traçadas por viajantes atiçam a curiosidade. As narrativas de viagem, por essas rotas, são cheias de informações e merecem apreciação em diferentes aspectos (literatura, língua, cultura, história, contexto econômico e jurídico). O projeto visa conhecer a China tendo como ponto de partida os relatos das observações de Wenceslau de Morais em sua obra “Traços do Extremo Oriente” e da ficção elaborada por Eça de Queiroz em seu conto “O Mandarim”.

Palavras-chave: narrativas de viagem; encontro de culturas; referencial das narrativas.

6 - Cabo-verdianos em Macau: manifestações identitárias

(Responsável: Simone Caputo Gomes)

A cultura cabo-verdiana e as vivências cabo-verdianas em Macau: a língua-mundo de uma nação global (o crioulo ou língua cabo-verdiana, o português e o cantonês), o senso de pertença, as relações de força diáspora/ arquipélago, o patrimônio imaterial preservado no espaço de acolhimento (a morna, a coladeira, o batuque, o funaná, a culinária, as festas populares tradicionais).

Palavras-chave: Cultura cabo-verdiana; Processos identitários; Patrimônio imaterial; Arquipélago; Diáspora